Facções – Sociedade Pathfinder (2a edição)

Guia de Jogo da Sociedade Pathfinder (Segunda Edição) > Facções
Versão Atual: 0.02
Data da Versão Atual 05/08/2020 – 18:00

As Facções existem dentro da Sociedade Pathfinder há séculos. No entanto, sua história é repleta de controvérsias, particularmente quando facções do passado entraram em conflito pelo controle da Sociedade ou agiram como representantes das aspirações políticas de várias nações. Depois de mais de uma década de tumulto, crescimento e limpeza, as atuais facções da Sociedade se dedicam a promover diferentes partes do estatuto da Sociedade Pathfinder em vez de buscarem ambições externas. Os agentes da Sociedade entendem que a lealdade deles é, primeiramente, com a Sociedade Pathfinder.

Você pode se juntar a mais de uma facção comprando os benefícios relevantes , mas só é possível ganhar vantagens da facção que estiver representando no momento. É necessário dizer qual facção você está representando no início da aventura ao equipar o benefício correspondente.

As seções a seguir descrevem as várias facções, seus objetivos mais amplos e suas metas durante o ano atual. Depois disso, é apresentada uma lista dos benefícios associados a essas facções, que um PJ pode adquirir com Fama. Não há restrições quanto a quais facções os personagens podem pertencer, embora algumas facções se prestem a conjuntos específicos de perícias de personagens.

As facções são divididas em maiores e menores. Uma facção maior se vincula forte e diretamente aos objetivos da Sociedade — como na ênfase da exploração ou pesquisa — e possui uma grande quantidade de membros dentro da Sociedade Pathfinder. Facções maiores regularmente conduzem as narrativas em andamento, com alguns cenários por ano que possuem vínculos especiais com elas e que concedem  Reputation adicional (uma medida de sua posição dentro da facção). Uma facção maior oferece quatro Ranques de Reputação nas Recompensas de Facção e nas recompensas que as acompanham. A lista de facções maiores não deve passar por mudanças significativas durante a campanha.

Facções Menores possuem um perfil menor, um objetivo mais específico e metas que são mais tangenciais à missão da Sociedade, ou então que estão vinculadas a um objetivo de curto prazo. Embora uma facção menor possa às vezes ser a força por trás de uma aventura, essas conexões ocorrem com menos frequência do que nas facções maiores. Alternativamente, uma facção menor pode ser especialmente influente em um determinado ano e depois sair dos holofotes. Uma facção secundária oferece entre dois e quatro  Ranques de Reputação  nas Recompensas de Facção (e nas recompensas que as acompanham). As duas facções menores atuais — Juramento Radiante e Roda Verdejante — oferecem quatro Ranques de Reputação. A lista de facções menores deve se expandir no decorrer da campanha, ocasionalmente introduzindo novas facções secundárias para destacar um objetivo especial da temporada ou abordar um estilo de jogo específico.

Facções Maiores

As quatro facções maiores da Sociedade Pathfinder são apresentadas a seguir.

Aliança dos Emissários

Envoy's Alliance Faction Symbol

Ser um Pathfinder é um trabalho perigoso. As viagens em si possuem perigos próprios, armadilhas parecem estar em todos os lugares e simplesmente tudo parece estar pronto para devorar os aspirantes a agentes. Além do mais, a Sociedade Pathfinder passou a última década cada vez mais envolvida nos grandes conflitos, onde encontrou recompensas extraordinárias, mas também perda de vidas. Depois de campanhas praticamente ininterruptas, as fileiras da sociedade estão extremamente esgotadas. A Aliança dos Emissários pretende mudar isso, tornando a Sociedade mais forte, mais bem treinada e melhor apoiada.

Faction Leader Fola Barun

Líder da Facção: Fola Barun (N meio-elfa negociadora) encontrou a Sociedade Pathfinder pela primeira vez em seu papel como emissária de uma comunidade élfica ekujae na Vastidão Mwangi, e depois ingressou na Sociedade através de uma comissão de campo. Ela rapidamente se estabeleceu como uma líder atenta, cuja abordagem profissional e equilibrada não apenas expandiu o entendimento da Sociedade sobre o poderoso Rio Vanji como também ajudou a devastar as operações predatórias do Consórcio Áspide ao longo dessa rota. Como nunca treinou na Grande Loja ou absorveu a sabedoria convencional da Sociedade transmitida aos iniciados, ficou horrorizada ao chegar em Absalom e descobrir as muitas acusações de negligência do século passado. Ela trouxe uma nova abordagem para o recrutamento e suporte aos agentes em campo, que frequentemente percebem sua colaboração (e ocasionalmente entra em conflito) com os decanos das três escolas da Sociedade Pathfinder.

Lema: Força na Comunidade

Objetivos: A Aliança dos Emissários se dedica a recrutar novos agentes, resgatar Pathfinders em perigo e reconstruir a Sociedade de forma que ela apoie e valorize as vidas e o bem-estar dos operativos — o máximo que for possível no mundo de aventuras. Por meio de colaboração, a Sociedade pode realizar feitos ainda maiores — especialmente com uma facção poderosa para defender os próprios Pathfinders quando eles são encarregados dos projetos mais recentes da Grande Loja.

Meta do Ano 1: Além de devastar diversas nações, a ascensão do Tirano Sussurrante resultou em centenas de baixas entre os Pathfinders. O resultado foi um chamado de alerta importante para a Sociedade. A Aliança dos Emissários em particular procura não só resgatar esses agentes perdidos em meio ao caos recente, como também dar assistência a outras operações distantes que sofrem por não receber apoio suficiente.

Caçadores do Horizonte

Horizon Hunters Faction Symbol

Desde o primeiro dia da Sociedade Pathfinder quando aventureiros se reuniram em Absalom para compartilhar bebidas e trocar histórias, a Sociedade tem sido uma organização de exploradores. Os Caçadores do Horizonte abrigam aqueles que mantêm a orgulhosa tradição de subir nos mais altos picos, explorar os lugares mais profundos e ver o que se encontra depois da próxima colina. E por mais doce que seja descobrir uma ruína perdida ou uma vista desconhecida, é ainda melhor contar histórias exageradas sobre a experiência e satisfazer-se com a admiração dos companheiros — particularmente se os feitos de um agente puderem ser imortalizados nas Crônicas Pathfinder, um registro amplamente distribuído com as maiores conquistas e descobertas dos Pathfinders. 

Faction Leader Calisro Benarry

Líder da Facção: Vinda das Terras Encharcadas, Calisro Benarry (N meio-orc corsária) é uma pirata que se tornou Pathfinder e fez seu nome como capitão-de-ventura da Loja da Marina Arcadiana — uma loja a bordo da Pixie Sorridente, que muda de capitão-de-ventura de poucos em poucos anos. Quebrando a tradição, Benarry comandou o navio por uma década, orientou a exploração dos temidos Pináculos Sombrios e viajou bastante, antes de receber a ordem recente de entregar o navio. Porém, ela não considera isso uma desculpa para parar, e colocou toda sua energia em inspirar curiosidade, determinação e desejo de viajar na Sociedade como um todo, liderando a facção dos Caçadores do Horizonte.

Lema: A Glória Encontra-se no Horizonte

Objetivos: Quanto mais intocável, estranho ou desconhecido um local ou tesouro for, mais emocionante será alcançá-lo. Os Caçadores do Horizonte incentivam a exploração por si só, embora também se dediquem a melhorar a reputação de seus membros — de qualquer forma, desde através de uma publicação nas Crônicas Pathfinder ou ser o tópico dos mais recentes relatos absurdos que circulam nas tavernas. Objetivos icônicos incluem descobrir míticas cidades perdidas, abrir caminhos através de territórios inexplorados e chegar a reinos agourentos. E, se os Pathfinders puderem parecer bem ao realizar essas façanhas, melhor ainda.

Meta do Ano 1: Calisro Benarry anseia por reacender a fascinação e admiração do público pela Sociedade por meio de aventuras ousadas e inspiradoras. Para isso, ela se concentra em dois objetivos. Primeiro, incentiva os Pathfinders a buscar e superar os desafios públicos, de bater recordes anteriores a abrir caminhos a pedido de clientes influentes. Segundo, como acredita que a Sociedade está há muito tempo presa no Mar Interior, tem insistindo em uma grande missão para documentar uma terra distante — uma empreitada sobre a qual o povo de Absalom falará por anos.

Grande Arquivo

Grand Archive Faction Symbol

Arqueologia é uma ciência destrutiva e aventureiros tendem a ser mais destrutivos do que a maioria. Se a Sociedade defende seu mandato de estudar e preservar o passado, a documentação e o rigor acadêmico são fundamentais. Porém, membros do Grande Arquivo não se limitam às bibliotecas de Absalom; esses corajosos exploradores viajam para os locais mais interessantes para registrar o passado pessoalmente e compartilhar essas histórias com o mundo.

Faction Leader Gorm Greathammer

Líder da Facção: Embora Gorm Martelaltivo (ON anão contador de histórias) seja o terceiro na linha do trono da Cidadela do Céu de Kraggodan, ele sempre se sentiu atraído pelo estilo de vida de aventuras e sua paixão o trouxe para a Sociedade Pathfinder há algumas décadas. Desde então, ele se destacou como um explorador e cronista com várias publicações em seu nome e incontáveis histórias para recontar. Mesmo assim, ele regularmente voltava pra casa para ajudar na administração da cidadela do céu. Depois de resistir à exaustiva Invasão Presa-de-Ferro e orientar as negociações de paz com Molthune, ele retornou à Grande Loja com uma licença prolongada de Kraggodan. Agora, supervisiona o Grande Arquivo, promovendo o conhecimento e descobrindo mistérios seculares para finalmente serem resolvidos. Porém, aqueles que esperam que o líder do Grande Arquivo seja reservado, terão uma surpresa: Gorm é ousado, tempestuoso e sempre pronto para colocar a mão na massa ao lado de seus aliados.

Lema: Registrar o Passado

Objetivos: O Grande Arquivo promove a educação contínua dos agentes Pathfinder, a recuperação do conhecimento antigo e o domínio do saber esotérico. Graças à liderança de Gorm Martelaltivo, a facção também encoraja viagens para que os agentes possam vivenciar a história diretamente e tirar suas próprias conclusões e garantir que todas as relíquias recebam o cuidado e curadoria que merecem — principalmente quando as botas de um amoque podem destruir uma estátua de valor inestimável. Depois de anos de negligência e ataques notáveis, os registros escritos da Grande Loja são uma sombra do que já foram, e o Grande Arquivo se dedica a restaurar as bibliotecas da Sociedade buscando textos e documentos perdidos pelo mundo.

Meta do Ano 1: Apesar de agora a Sociedade Pathfinder manter um registro de sua miríade de lojas distantes, os primeiros séculos envolveram capitães-de-ventura fundando, operando e, por fim, abandonando várias lojas por toda Avistânia e Garunde. Não somente essas lojas perdidas são partes importantes da história da Sociedade como também possuem bibliotecas com manuscritos únicos e já esquecidos. Conforme a Sociedade explora as façanhas de seus primeiros agentes, o Grande Arquivo procura localizar as lojas perdidas através de pistas históricas na esperança de recuperar e preservar o conhecimento aprisionado dentro de cada uma.

Selo Vigilante

Vigilant Seal Faction Symbol

Portas seladas com runas, templos enterrados, criptas protegidas e fortalezas antigas estão entre os lugares mais fascinantes para exploradores investigarem. Porém, muito frequentemente, essas ruínas foram abandonadas por um bom motivo: o que havia dentro delas era muito perigoso para ser deixado livre, mas também resistente demais para ser destruído completamente. A Sociedade Pathfinder possui uma grande tradição de soltar horrores esquecidos enquanto procura por glória e sabedoria. No entanto, para cada ínfero aprisionado acidentalmente liberto enquanto os Pathfinders exploram santuários cobertos de vegetação, os exploradores também descobriram e derrotaram males adormecidos que, de outra forma, teriam surgido para atormentar o mundo de forma imprevista e incontestada. Na opinião do Selo Vigilante, essa tradição de imprudência arrogante deve mudar.

Faction Leader Eando Kline

Líder da Facção: Entre os mais famosos Pathfinders da década anterior, Eando Kline (CB humano explorador) explorou Varísia, se infiltrou no Domínio de Belkzen e explorou as profundezas das Terras Sombrias para descobrir uma cidade perdida dos povo-serpentes. Sabendo que mais publicidade encorajaria a exploração e incitaria os vilões serpentinos a atacar a superfície, Kline retornou para a Grande Loja antes de seu rival Arnois Belzig solicitando ao Decenvirato que não publicasse nenhuma de suas descobertas sobre o local. O Decenvirato ignorou sua preocupação e, em desgosto, Eando Kline se retirou da Sociedade. Na última década, ele liderou suas próprias expedições, sempre se esforçando para explorar com mais responsabilidade do que a organização que deixou pra trás. Porém, com a notícia de uma mudança no Decenvirato e colegas respeitados começando a ocupar posições de poder, Eando Kline finalmente retornou para a Sociedade, aceitando sua antiga bússola desbravadora na condição de poder liderar a reforma da organização.

Lema: Proteger, Conter e Destruir

Objetivos: Assim como a Sociedade Pathfinder decreta que seus agentes devem “Explorar, Reportar e Cooperar”, o Selo Vigilante espera que seus membros possam: “Proteger, Conter e Destruir”. Os artefatos perigosos são mantidos nas profundezas da Grande Loja ou de outros locais seguros em vez de serem deixados onde possam causar danos. Onde males adormecidos se encontram acorrentados, espera-se que os agentes garantam que cada elo permaneça forte. E nos locais onde isso for impossível, os agentes devem estar prontos para neutralizar a ameaça. O Selo Vigilante encoraja seus agentes a serem qualificados o suficiente para identificar e entender riscos, e Eando Kline acredita que cada Pathfinder deve ter seu próprio critério ao avaliar o perigo e saber quando intervir.

Meta do Ano 1: O passado da Sociedade Pathfinder é repleto de perigos enterrados, tanto nos locais de expedições que nunca foram terminadas quanto nos cofres abaixo da Grande Loja. Agora que os líderes da Sociedade ficaram fascinados por desenterrar as façanhas dos Pathfinders anteriores, é só uma questão de tempo até que os agentes liberem acidentalmente uma maldição ou ameaça devastadora, que pessoas como os cofundadores da Sociedade Pathfinder, Durvin Gest e Selmius Foster, acharam mais sensato não perturbar. Os membros do Selo Vigilante devem estar prontos para prevenir esses perigos sempre que possível, e caso não seja, neutralizá-los rapidamente.

Facções Menores

As facções menores da Sociedade Pathfinder são apresentadas a seguir.

Juramento Radiante

Radiant Oath Faction Symbol

As missões da Sociedade não necessariamente envolvem atos de altruísmo, heroísmo e sacrifício. Porém, em muitos lugares os Pathfinders são conhecidos por impedir o mal, ajudar quando necessário e representar sua organização como um bando honrado. Para o Juramento Radiante, essa benevolência se estende além da assistência incidental. Em vez disso, a facção vê o amplo alcance da Sociedade como um excelente condutor para ajudar outras pessoas em todo o mundo. Aqueles que se juntam ao Juramento Radiante fazem votos simples para ajudar os outros, expandindo essas promessas quanto mais servem à facção.

Líder da Facção: Acostumada com o perigo, Valais Durant (OB aasimar ritualista) partiu para Numéria depois de receber sua bússola desbravadora e se tornou notável em operações secretas realizadas no local e em Ustalav. Ela se voluntariou quando a Sociedade precisou de agentes para investigar os possíveis delitos do Capitão-de-Ventura Thurl, direcionando seus sentidos práticos para descobrir os crimes dele. Infelizmente, acabou vítima dos guardiões e das magias de Thurl, sendo transformada em uma amálgama de carne de demônio. Ela lutou contra a influência abissal da sua nova forma por tempo suficiente para retornar para a Sociedade, e lá procurou restaurar sua forma mortal. Sua jornada a levou longe — até o Paraíso — onde, com outros Pathfinders, descobriu um ritual para remover a corrupção demoníaca com segurança. O ritual excedeu suas maiores expectativas. Em vez de restaurar seu corpo humano, o Paraíso concedeu-lhe uma forma celestial.

Faction Leader Valais Durant

Apesar de ainda estar se ajustando ao seu novo corpo e à sua conexão celestial, Valais está empenhada em ajudar os outros assim como a Sociedade a ajudou. Sua exposição aos rituais das trevas e sussurros demoníacos não destruiu seu espírito, mas mostrou-lhe o que está em risco caso o mal prevaleça, concedendo-lhe a força para derrotar ínferos e a mesma força para ajudar os vulneráveis. Porém, seus poderes sobrenaturais não a cegam para seus próprios preconceitos. Valais sabe que sua própria perspectiva de justiça e benevolência é apenas uma entre as muitas no mundo, e por isso recruta membros de diversas origens para espalhar o bem de formas diferentes enquanto respeita as sensibilidades e os valores de culturas desconhecidas.

Lema: Uma Luz nas Sombras

Objetivos: Ao contrário de seu antecessor espiritual, a Cruzada Prateada, que se lançou com força contra as ameaças e vilões mais significativos, o Juramento Radiante enfatiza atos de bondade, compaixão e redenção. No entanto, quando males terríveis ameaçam o mundo, os membros da facção estão prontos para combatê-los. Ao promover consistentemente a causa do bem e construir a reputação da facção, o Juramento Radiante se esforça para obter maior influência na Sociedade para direcionar seus recursos para causas justas.

Roda Verdejante

Verdant Wheel Faction Symbol

Não importa quantas selvas verdejantes, planícies cobertas de grama e colinas indomadas os agentes patrulhem, a Sociedade Pathfinder não é uma organização estritamente voltada para a natureza. Mesmo assim, entusiastas da natureza de todos os tipos — de rastreadores experientes e ecologistas de olhos brilhantes a druidas tenazes — vão para a Sociedade em busca de oportunidades de testemunhar maravilhas naturais, catalogar novas espécies e proteger melhor os reinos imaculados do mundo. Ao longo dos anos, o chamado por uma voz que representasse esses interesses só cresceu, e a evolução da Sociedade Pathfinder ofereceu uma oportunidade perfeita para criar esta organização: a Roda Verdejante. Essa facção gosta particularmente de sentir padrões e ciclos, como o da criação e destruição, como o que pode ser visto pelo florescimento de um campo devastado pelo fogo. Contudo, mesmo aqueles que pretendem preservar aquilo que existe podem encontrar um lar acolhedor aqui.

Líder da Facção: Ninguém consegue concordar inteiramente de onde Urwal (NB povo-lagarto astrólogo) veio, mas um Pathfinder afirma tê-lo encontrado em Varísia há vários anos ao ser abordado sobre uma cópia das Crônicas Pathfinder que continha informações enganosas. Apreensivo, o Pathfinder disse a Urwal que ele poderia registrar uma queixa na Grande Loja caso estivesse tão incomodado. Em 4718 CA, o Mestre dos Escritos Kreighton Shaine entrou em seu escritório trancado e encontrou Urwal esperando-o com cinco volumes pesadamente editados das Crônicas Pathfinder, uma pilha de documentos de comprovação e um olhar desapontado. “Estão cheios de erros. Duvido que seus agentes tenham ao menos viajado para esses lugares. Eu trarei mais; as estrelas preveem”, declarou o povo-lagarto antes de subir por uma parede e sair pela janela.

Faction Leader Urwal

Depois de encontrar Urwal reorganizando as coleções de etimologia negligenciadas, corrigindo informações em uma coleção de artefatos Mwangi e pintando mapas astrais em uma passagem da Grande Loja — todos úteis, porém enigmáticos — os decanos das três escolas da Sociedade Pathfinder decidiram que era mais prudente reconhecer o conhecimento esotérico de Urwal e sua infiltração benigna, concedendo-lhe uma comissão de campo (algo que ele nunca aceitou formalmente). Desde então, ele organizou um grupo de entusiastas da natureza — a Roda Verdejante — e isso tem confundido os líderes da Sociedade, principalmente porque ninguém descobriu ainda de onde ele veio (incluindo os agentes da Roda Verdejante, que mantêm apostas constantes sobre suas origens). Por todas as suas excentricidades, ele é um mentor generoso que incentiva seus colegas a procurar as maiores maravilhas e os tesouros mais humildes da natureza, buscando entendê-los e protegê-los da maneira que cada agente considerar melhor.

Lema: A Verdade Brota das Cinzas

Objetivos: A Roda Verdejante não possui uma visão única do que significa preservar a natureza, deixando à interpretação de cada um e às circunstâncias únicas de cada região a decisão sobre o melhor curso de ação. Os agentes viajam por toda parte para estudar o desconhecido e o imaculado, e suas jornadas muitas vezes os colocam em conflito com mortos-vivos, ínferos e aberrações. Acima de tudo, a facção é um lar para aqueles que se deleitam com as glórias da natureza em suas muitas formas — até mesmo com a ocasional paisagem alienígena de fora de Golarion.

Retornar a: Guia de Jogo da Sociedade Pathfinder (Segunda Edição)

Factions – Pathfinder Society (2nd edition)

Pathfinder Society Guide to Play (Second Edition) > Factions
Current Version: 0.02
Current Version Date 8/5/2019 – 18:00

Factions have existed within the Pathfinder Society for centuries. However, their history is fraught with controversy, particularly when past factions clashed for control over the Society itself or acted as proxies for various nations’ political aspirations. Following more than a decade of turmoil, growth, and housecleaning, the Society’s current factions are dedicated to promoting different elements of the Pathfinder Society’s charter rather than pushing outside ambitions. Society agents understand that their allegiance is to the Pathfinder Society first.

Continue reading “Factions – Pathfinder Society (2nd edition)”